Por Roger Tanini

Eu sei que às vezes é difícil para quem está começando a investir na bolsa de valores, encontrar cotações a R$ 1,00, R$ 2,00 e pensar: “poxa, se eu comprar mil reais de ações a um real cada uma, logo terei uma carteira de mil ações de tal empresa e se ela daqui um tempo custar 10 reais cada uma, teria lucrado dez mil reais!”. Pode parecer tentador, mas vamos fazer uma reflexão: dez mil reais não muda a vida de ninguém, cem mil reais também não, quinhentos mil… (se você parar pra pensar no custo de aquisição de um imóvel ou um veículo 0km) também não. O que buscamos com o investimento em ações é ter uma renda passiva no futuro e atingir a independência financeira, só que isso leva TEMPO. E a maioria das pessoas não estão dispostas a esperar muito tempo. É exatamente por isso que vivem correndo atrás de uma “grande tacada”, porém, isso não passa de ilusão!!! Em segundo lugar, se a empresa chegou a um valor inexpressivo de um ou dois reais por ação, ela chegou lá por um motivo e certamente não foi por sua solidez ou resultados brilhantes, então pare pra pensar: sua chance de lucrar com um ativo desses é mínima! Não gaste seu tempo com empresas que não dão lucro. Foque no seu trabalho, foque na sua carreira. Desenvolva um meio de ter uma segunda fonte de renda ou ganhar mais para AUMENTAR SEUS APORTES, é isso, acrescido do efeito dos juros sobre juros (juros compostos) que fará você enriquecer e se tornar cada vez mais sócio de boas empresas na bolsa. São elas que vão retornar o dinheiro que você investiu nelas. Se você tivesse a opção de entrar numa sociedade com dois conhecidos, um, com uma padaria super lucrativa e outro com uma padaria que só fecha o caixa no vermelho, em qual negócio você investiria? Certamente que no negócio lucrativo, não é verdade? Mesmo que isso lhe custasse mais capital ou que lhe rendesse uma menor participação nos negócios. Mais importante do que acertar o preço, é acertar a empresa, lembre-se disso!